mar 112017
 

 

ALTA TENSÃO (Haute Tension, 2003)
Direção: Alexandre Aja
Alexandre Aja resolveu voltar ao básico, dirigindo uma espécie de O Massacre da Serra Elétrica moderno: uma trama bastante simples (mas que se torna diferenciada em seu final), um assassino impiedoso com sede de sangue, uma garota tentando escapar com vida, e muita, mas muita tensão, como seu próprio nome sugere.
Marie e Alexia são duas amigas universitárias, que resolvem passar o final de semana na casa de campo dos pais de Alexia, que fica exatamente no meio do nada, perto de um milharal, para poderem se focar em seus estudos. Enquanto as duas pegam a estrada a caminho do local, já temos um ínterim para lá de bizarro, quando um sujeito dentro de um furgão estacionado nas proximidades está recebendo um belo de um boquete. Até aí tudo bem, se esse boquete não estivesse sendo realizado por uma cabeça decapitada!!!! Vai vendo…
Um dos pontos chaves para entender o desenrolar do enredo é que vamos descobrindo que rola uma queda de Marie pela amiga, nutrindo certo desejo lesbo-platônico por ela. Tanto que durante a noite, ela fica espiando a amiga tomando banho e vai para seu quarto ouvir um reggae no seu MP3 player e se masturbar. Só que a calma e tranquilidade do local é quebrada com a súbita visita de um tiozinho caminhoneiro-assassino-piscopata-pervetido (aquele mesmo da cabeça decapitada), que gratuitamente começa a caçar e matar a família de Alex sem a menor piedade. Primeiro ele enfia a cabeça do pai no vão da escada e a decapita empurrando com toda força um pesado móvel contra ela. Depois ele abre a jugular da mãe e corta sua mão fora. Ainda mata o irmãozinho mais novo com um tiro de espingarda à queima roupa. Tudo isso com galões de sangue jorrando na tela.

Nota: 🌟🌟🌟🌟⭐

Por: -Roberto Teva-

 

Comments

comments

Seo Packages
error: Gratos por sua visita!